MATÉRIAS

▉ O PONTO DE ENCONTRO DOS CINEMATOGRAFISTAS DO BRASIL ▉

Loading...

sexta-feira, 29 de abril de 2011

FAÇA UM VIDEOCLIPE MUSICAL

Do roteiro a produção final. Fazer um videoclipe fica fácil depois destes conceitos
Muitos internautas tem me perguntado como fazer a produção de um videoclipe musical, como se gera uma idéia inicial até a produção final. Já tive a oportunidade de produzir vários com resultados muito bons. Então compartilho em meu Blog o beabá da produção de um videoclipe musical.

01- Produção Técnica e Locação
Primeiramente você irá definir junto ao seu cliente quais os recursos que serão usados na produção, desde a equipe tecnica até os equipamentos e locações.
Vamos supor, neste caso, que nossa produção tenha 4 câmeras, 1 grua e 1 travelling e usaremos 4 locações diferentes. Estúdio, show, dramaturgia, externa.
Nossa equipe será formada por 6 cinegrafistas, 01 diretor de cena, 01 assistente, além de motorista, holdie, etc. É apenas uma sugestão. Já fiz tudo isso sozinho, com apenas uma câmera, mas com todos esses passo-a-passo.
As locações, que são 4, iremos considerar 1 show ao vivo, 1 gravação dentro de estúdio, 1 dramaturgia que são atores que encenam a história da letra, e 1 externa que pode ser na rua, na praia, na fazenda, etc. Com essas informações você já poderá levantar seus custos para fazer o orçamento. E estamos falando de uma música apenas, não de um albúm.

02- Roteiro Musical
Após a aprovação do orçamento e definição da primeira etapa, desenvolveremos o roteiro musical, onde, a partir da letra da musica escolhida pelo músico ou banda, definiremos os momentos em que as locações acontecerão no vídeo, tomadas de câmera, efeitos, encaixe da história, etc.
Como modelo, segue a letra de uma música e as definições de cada etapa. Leia com atenção.
Lembre-se de decupar as imagens e numerar os cartões/fitas antes de tudo. No clipe descrito no roteiro acima, as imagens de dramaturgia entraram em Preto e Branco (P&B). A cada frase da letra da música, no mesmo alinhamento na coluna paralela seguem as instruções referentes aquela linha. Para visualizar  em tamanho maior, clique na imagem

03- Dicas de Produção
Em cada locação, por exemplo, na praia, você poderá gravar várias vezes a mesma música, sempre mudando o posicionamento das câmeras para ter uma tomada diferente a cada sessão. Sugiro que cada câmera, em cada sessão, ou take, enquadre um componente e seu instrumento, e os vocais recebam sempre uma atenção especial. Caso faça com várias câmeras simultâneas, não há necessidade de muitas sessões.

Você pode sugerir aos componentes da banda, ou o cantor, que em cada locação, todos troquem de roupa a cada sessão, assim você terá um clipe final bem colorido e diferente.

Durante a dramaturgia, você poderá gravar apenas a história da letra ou incluir, em alguns momentos, o vocalista ou alguns membros da banda.
Mas lembre-se: Tudo deve estar descrito no roteiro e deve ser seguido à risca para um controle total da produção.

04- Captando o Áudio
Saiba que o mais importante da gravação do vídeo será o áudio. Ele que sincronizará todas as imagens que forem gravadas e posteriormente editadas.
Onde for, leve um aparelho de som para que a música a ser transformada em videoclipe toque para que o(s) vocalista(s) possa(m) cantar, ou pelo menos simular que estão cantando. O movimento labial será importantíssimo para o realismo do produto final.
A música no CD nada mais é do que um som-guia para que todas as imagens tenham o mesmo tempo de gravação.

05- Gravando ao Vivo
No nosso modelo de clipe, incluímos uma sessão em um show ao vivo. Apenas neste caso não usaremos o CD de guia, já que a performance durante um show muda completamente o ritmo e velocidade da música. Você irá sincronizar por partes na pós produção. Minha sugestão é que combine com a banda tocar duas vezes a música durante o show, em momentos diferentes, e que o público seja avisado, assim eles participam positivamente da produção.
Durante as outras músicas tocadas, que não irão nos interessar, posicione as câmeras para o público e registre a energia e vibração deles. Tudo será precioso na hora da edição.

Também indico que a equipe técnica se vista de preto, para não aparecer durante as apresentações. A não ser que a aparição seja proposital, como foi no caso da tourné 360º do U2, onde as câmeras e cinegrafistas eram mostrados como uma propaganda da tecnologia de ponta usada ali. Não será nosso caso.

06- Making Of
Um recurso muito interessante e muito explorado por produtores de vídeo, é a inserção de making of ou bastidores da produção final do material. São cenas breves de montagem de estrutura, concentração dos músicos, preparativos, alguns comentários, enfim tudo que acontece fora da apresentação em si. Gosto sempre de contratar também um fotógrafo para registrar esses momentos.
Existe um público muito específico para este tipo de trabalho. Eu, particularmente, sou um deles. Assisto a toda faixa bônus contida em algum blu ray de filme ou show. Sempre é uma grande aula. Deixe uma câmera exclusiva para estas captações.

07- Editando as Imagens
Neste momento todo o seu guia para a edição estará no roteiro musical. É ele que dará forma e imagem a tudo o que foi decidido na produção.
Primeiramente coloque na timeline de áudio a música do CD que será o som final do vídeo. Logo a seguir inclua na timeline de vídeo todos os takes gravados do clipe, a locação externa, o estúdio, e por último o show ao vivo. Deixe de fora a dramaturgia e público. Por enquanto.

O primeiro passo é sincar ou sincronizar todo o áudio captado pelas câmeras junto com o do CD. Não se assuste, você vai trabalhar com inúmeras linhas de tempo no seu editor. Eu já trabalhei com 15 linhas ao mesmo tempo. O macete para ajustar audio por áudio, é colocar primeiramente a trilha do CD, acrescente um take de estúdio, sincronize, depois um da praia, sincronize, por último o show, e o sincronismo deverá ser por partes. Lembre-se que o tempo de show é diferente, então você irá cortar o vídeo, arrastando para achar o sinc da música. Não se preocupe com os buracos de vídeo que aparecerão. Eles serão cobertos futuramente.

Depois de todas as imagens de apresentações encaixadas, editadas e sincadas, retire o áudio original, deixando apenas o som do CD.
Acompanhe o roteiro observando onde cada cena deve ter sua aparição, e assim vá cortando a imagem, mostrando outra e outra, até o final.
A dramaturgia e público do show será inserido depois de toda a parte de apresentação terminada. Antes só servirá para atrapalhar sua visão e raciocínio.
Caso a dramaturgia tenha falas dos atores, observe bem onde vai entrar este áudio. Não deixe misturar voz de ator com voz de cantor. Fica feio e confuso.

08- Conferindo e Validando
A cada etapa vencida, é ideal assistir ao vídeo, assim caso observe algum erro, ele pode ser consertado nesta etapa e não depois onde a complexidade das trilhas, efeitos e cortes acabarão prejudicando ainda mais o ajuste.
Seja crítico de si mesmo, detalhista e atento a cada etapa do trabalho.
Ideal é, depois de várias horas trabalhando, dar uma "zerada" na mente, descansando um pouco, indo fazer outra coisa, ou até deixar para um novo dia a continuação.
É comum, de tanto vermos a mesma coisa, deixarmos passar erros e falhas por viciarmos na repetição de sons e imagens. Este não é um trabalho de um dia. Mas de vários.
Dica: Quando for apresentar ao cliente para que ele valide seu trabalho, sugira que numa primeira apresentação, ele assista a tudo sem interrupção ou comentários.
Somente numa segunda apresentação é que serão feitas as considerações para ajustes, alterações e modificações que se façam necessárias. 
Seja maleável nas sugestões do cliente porém seguro na sua posição de produtor, editor, diretor, etc. Exija dele uma justificativa para cada alteração.
Se não gostou de algo, pergunte sempre o porquê. Toda alteração justificada merece atenção.

09- Agregando Adereços
Chamamos adereços qualquer inserção de material visual que não seja dos captados para o vídeo. Podem ser frases sobre o vídeo, efeitos, filtros, colorista, slow, florisheds, etc. Agregue essas informações depois que o vídeo for aprovado por seu cliente e não vá sofrer nenhuma alteração de estrutura.
Essa será a finalização de seu videoclipe.

10- Publicando seu Trabalho
Chegou a hora de mostrar a todos seu trabalho, afinal vivemos de créditos. Pegue autorização de publicação com seu cliente e poste nos sites e canais de vídeos da web, espalhe, divulgue, mostre sem moderação. Somente assim o mercado conhecerá quem você é o que faz. 
Coloque a mão na massa agora e comece seu roteiro.

Sucesso!
...

● Quem está aqui agora

● Estamos chegando a 2 milhões de acessos!

Twitter Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Download from Blog Template